9 de fev de 2010

PARKER 51


paraninfo
[Do grego. paránymphos, pelo latim tardio. paranymphu.]
- Substantivo masculino.
- Antigo, Padrinho.
- Figurado,  Padrinho.
- Em certas solenidades, pessoa a quem se prestam homenagens e que, em geral, as retribui e agradece proferindo discurso; padrinho
************
            Alguém deve estar se perguntando por que encuquei com o termo “Paraninfo” que, como todos sabem, se refere a pessoas homenageadas em formaturas, ou pseudo-homenageadas por um bando de estudantes espertos querendo conseguir algum pato que financie a sua festa de final de curso.
            Políticos são um dos alvos prediletos dos formandos e, talvez, os únicos que se sentem verdadeiramente envaidecidos por esses convites. Ainda mais se for em vésperas de eleições. Podem ter certeza que nosso Guia e sua Candidata devem estar catando essas  oportunidades como ouro em pó e, junto com eles, todos aqueles que se dispuserem a  se candidatar a cargos eletivos nas próximas eleições.
            Paraninfar é uma honra à qual poucos resistem, pois possibilita inúmeros desdobramentos junto à mídia nos noticiários sócio-cultarais e, principalmente, políticos.
Uma aparição na TV, então... não tem preço.
            Nos idos de 1949 era tempo de primário, ginásio, cientifico, clássico, ainda havia quem se lembra do propedêutico(?) e o jardim da infância todavia não adquirira  tanto prestigio que justificasse uma festa de formatura.
            Nossa turma de ginasianos daquele ano preparou uma solenidade e um quadro de fotografias (será que ainda existe lá no União?)  sob o dístico latino -  “Ad augusta, per angusta” (À gloria pelo difícil) – possivelmente influenciada pelas aulas de latim do professor Cirilo Zadra, pai do Cirilinho que era nosso colega. Coisa fina!
            Tudo transcorria normalmente até que empacamos numa dúvida: Quem seria o nosso paraninfo? A discussão se estendeu por algum tempo...
A segunda guerra havia terminado em maio daquele ano e estávamos todos tomados de uma empolgação democrática, pelo que foi sugerido que fosse a turma paraninfada por um herói da guerra. Mas qual? Afinal não conhecíamos nenhum próximo a nós.
Foi quando alguém, não recordo quem, teve a “brilhante” idéia de convidar para paraninfo da turma de ginasianos de 1945, do Instituto União, de Uruguaiana, Rio Grande do Sul, Brasil, ninguém menos do que “The President of United States of America – Harry S. Truman”.
Inicialmente alguns, como eu, nos opusemos à idéia mas fomos vencidos por um argumento irrefutável: Como o presidente americano não poderia estar presente à nossa formatura por certo mandaria um representante e, o mais importante, um belo presente de lembrança para os formandos. Sugestão interesseira... Houve até quem aventasse a possibilidade de sermos presenteados com uma Parker 51, a caneta tinteiro mais cobiçada da época.
Não lembro como foi a festa de formatura, mas o quadro de fotografias ficou bem bonito. O representante do Truman, que seria o cônsul americano em Porto Alegre, também não sei se compareceu.
Ah! E a cobiçada Parker 51...  ficou só nos nossos sonhos de adolescente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer dar pitaco? É aqui. Obrigado por seu comentário.