19 de out de 2011

ABNT?... INMETRO?... TE PEGUEI NOJO!

“A partir do dia 01 julho de 2011, todos os aparelhos eletroeletrônicos vendidos no Brasil devem ter plugues e tomadas de dois ou três pinos redondos. Os modelos atendem ao novo Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas e foram desenvolvidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A adequação começou em 2000.De acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), o terceiro pino funciona como fio terra e vai estar presente em aparelhos que em curto-circuito podem provocar choques, como geladeiras, máquina de lavar e micro-ondas. A instituição disse que o modelo foi desenvolvido pela ABNT obedecendo aos critérios segurança, adaptabilidade e custo. A instituição informou que o consumidor convive com mais de dez tipos de plugues e tomadas e que a padronização reduz riscos de choques elétricos, sobrecarga na instalação elétrica e desperdício de energia. O INMETRO também disse que a mudança não deve trazer novos custos ao consumidor, pois o modelo se conecta a 80% dos aparelhos elétricos atuais.
Em balanço divulgado em 30 junho o instituto afirmou que o padrão está totalmente implantado, com mercado abastecido, baixo índice de irregularidades de produtos à venda e sem abuso de preços ao consumidor. Além disso, o diretor da Qualidade do Inmetro, Alfredo Lobo, (na cara-de-pau) disse que, “desde 2006, todas as novas construções de moradia só recebem o habite-se se obedecerem ao padrão.”
            A notícia acima foi publicada na imprensa por ocasião da implantação de mais um descarado jabá nesta Pindorama impondo um “Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas” (ninguém segura este país) fruto da “criatividade” dos nossos “especialistas” em criar dificuldades para vender facilidades e encher os bolsos dos “cumpanheiros”.
E sabes como foi escolhido o padrão brasileiro? - “De acordo com o Inmetro, a ABNT adotou os critérios de segurança, adaptabilidade e custo para a escolha do padrão. O instituto diz que modelo reduz os riscos de choques elétricos, se adapta melhor a 80% dos aparelhos atuais e tem melhor custo-benefício para os usuários e empresas.” (Nossos dirigentes são tão bonzinhos, preocupados conosco...)
E o que são plugues e tomadas padronizados? – “As tomadas terão sempre três furos e os plugues terão dois ou três pinos redondos. O pino chato acabou. Além disso, os pinos podem ser de dois diâmetros: com 4 mm ou 4,8 mm. Aparelhos que operam com até 10 amperes usam o plugue com pinos de 4 mm, e que os que trabalham entre 10 e 20 amperes plugues, com 4,8 mm de diâmetro.” (Fácil vocês não acham?)
Para o que serve o terceiro pino? - “O terceiro pino substitui o fiozinho que vinha em aparelhos como geladeira, máquina de lavar e micro-ondas. Ele se aplica aos aparelhos que precisam de aterramento, ou seja, que em curto-circuito podem provocar choques-elétricos. A descarga passa a acontecer pelo pino. Antes, o fio podia ficar sem função, porque nem todas as construções têm aterramento.” (Quanto a esse terceiro pino gostaria de propor uma outra utilidade, mas como alguém pode se ofender prefiro me abster).
Quais as vantagens? - “O formato das tomadas que obedecem ao padrão impede o contato acidental com o dedo na hora do encaixe e evita choques elétricos, plugues com diâmetros diferentes, de acordo com amperagem dos aparelhos, reduz o risco de sobrecarga e os danos ao eletrodoméstico e à instalação, o primeiro contato na conexão de um plugue de três pinos com a tomada é do pino de aterramento – se houver curto-circuito, a descarga elétrica se dá pelo aterramento e não pelo corpo de quem esteja tentando conectar o equipamento.” (Fico até emocionado com tanta preocupação para com o usuário...)
Enojado com o descaramento dos nossos dirigentes dou por encerrada a presente crônica.




           

Um comentário:

  1. Anônimo8:28 AM

    INMETRO e ABNT, com o intuito de atender aos caprichos lucrativos das empresas produtoras de tomadas, fazem o consumidor de palhaço e ainda indiretamente o xinga de burro, já que eles acham que ninguém vai notar a artimanha.

    Todas as pessoas que possuem eletrodomésticos (portanto 100% da população) estão sofrendo com essa bagunça sem sentido, sendo obrigadas a comprar adaptadores para seus equipamentos antigos.

    Eu gostaria de saber se isso aconteceu só aqui no Brasil ou se em paises desenvolvidos como os europeus os consumidores são atormentados com essas mudanças ridículas de padrões.

    E qual será a próxima alteração arbitrária que eles farão?

    ResponderExcluir

Quer dar pitaco? É aqui. Obrigado por seu comentário.